Curcuma

Curcuma
Classifique este Artigo
Curcuma contra o cancro, obesidade e alzheimer

A cúrcuma (Curcuma Longa), também conhecida por açafrão da Índia, açafrão da terra ou gengibre amarelo, tem uma cor intensa amarelo-alaranjada, e é muito utilizada em condimentos orientais, é uma das especiarias que compõe o caril.

Um dos seus componentes é a curcumina, um poderoso anti-oxidante, considerado um super-nutriente que já demonstrou reduzir o risco de diversos cancros, doenças cardiovasculares, Alzheimer e redução do tecido adiposo por alteração dos mecanismos do metabolismo. A curcumina é um polifenol natural com propriedade antioxidantes e anti-inflamatórias. É possível usufruir destes benefícios utilizando esta especiaria na alimentação ou recorrendo a suplementos com o seu extracto.

Curcumina e a doença de Alzheimer

Várias investigações, entre as quais a publicada no Journal of Neuroscience demonstraram a baixa incidência de Alzheimer nos idosos da Índia que consumem regularmente caril, relativamente aos idosos dos países ocidentais. As fortes propriedades antioxidantes da curcuma reduzem a acumulação das placas prejudiciais, reduzindo igualmente a resposta neurológica provocada pela existência desta barreira. Ao inibirem a formação das placas amilóides (formação de proteínas que inibem e matam os neurónios) na sinapse (região de transferência dos impulsos eléctricos entre neurónios ou outras células nervosas) a memória é preservada e os efeitos da doença minimizados ou atenuados.

Curcumina e o Cancro

A curcumina reforça o sistema imunologico restaurando as funções das principais células do sistema imunológico CD4 e CD8 T. De acordo com um estudo publicado no Journal of Biological Chemistry, aumenta o nível de proteínas responsáveis pela imunidade celular e reduz o desenvolvimento de proteínas que destroem as células do sistema imunológico.

Curcumina e a Obesidade

Previne a obesidade e ajuda a perda de peso pois inibe a formação de novos vasos sanguíneos necessários para a formação das novas células de gordura. Este polifenol influencia o modo como o organismo regula os triglicéridos  (gordura no sangue), optando por queimá-los como fonte de energia em detrimento de os armazenar como gordura corporal, publicado num estudo no Jornal de Nutrição (Journal of Nutrition).

Curcumina e as doenças cardiovasculares

A curcumina diminui a formação de placas na artéria coronária, diminuindo os níveis de inflamação sistêmica, que são conhecidos por levar a um ataque cardíaco. O resultado de um estudo divulgado no The Journal of Cardiovascular Medicine indica que a curcumina impede a coagulação das plaquetas, que pode resultar em risco de vida coágulo de sangue.

One thought on “Curcuma

  1. coraly

    muito….. muito bom. gostei bastante das informações, estamos indiocando aos nossos clientes o curcuma. Parabens

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.