Curcuma

Curcuma contra o cancro, obesidade e alzheimer

A cúrcuma (Curcuma Longa), também conhecida por açafrão da Índia, açafrão da terra ou gengibre amarelo, tem uma cor intensa amarelo-alaranjada, e é muito utilizada em condimentos orientais, é uma das especiarias que compõe o caril.

Um dos seus componentes é a curcumina, um poderoso anti-oxidante, considerado um super-nutriente que já demonstrou reduzir o risco de diversos cancros, doenças cardiovasculares, Alzheimer e redução do tecido adiposo por alteração dos mecanismos do metabolismo. A curcumina é um polifenol natural com propriedade antioxidantes e anti-inflamatórias. É possível usufruir destes benefícios utilizando esta especiaria na alimentação ou recorrendo a suplementos com o seu extracto.

Curcumina e a doença de Alzheimer

Várias investigações, entre as quais a publicada no Journal of Neuroscience demonstraram a baixa incidência de Alzheimer nos idosos da Índia que consumem regularmente caril, relativamente aos idosos dos países ocidentais. As fortes propriedades antioxidantes da curcuma reduzem a acumulação das placas prejudiciais, reduzindo igualmente a resposta neurológica provocada pela existência desta barreira. Ao inibirem a formação das placas amilóides (formação de proteínas que inibem e matam os neurónios) na sinapse (região de transferência dos impulsos eléctricos entre neurónios ou outras células nervosas) a memória é preservada e os efeitos da doença minimizados ou atenuados.

Curcumina e o Cancro

A curcumina reforça o sistema imunologico restaurando as funções das principais células do sistema imunológico CD4 e CD8 T. De acordo com um estudo publicado no Journal of Biological Chemistry, aumenta o nível de proteínas responsáveis pela imunidade celular e reduz o desenvolvimento de proteínas que destroem as células do sistema imunológico.

Curcumina e a Obesidade

Previne a obesidade e ajuda a perda de peso pois inibe a formação de novos vasos sanguíneos necessários para a formação das novas células de gordura. Este polifenol influencia o modo como o organismo regula os triglicéridos  (gordura no sangue), optando por queimá-los como fonte de energia em detrimento de os armazenar como gordura corporal, publicado num estudo no Jornal de Nutrição (Journal of Nutrition).

Curcumina e as doenças cardiovasculares

A curcumina diminui a formação de placas na artéria coronária, diminuindo os níveis de inflamação sistêmica, que são conhecidos por levar a um ataque cardíaco. O resultado de um estudo divulgado no The Journal of Cardiovascular Medicine indica que a curcumina impede a coagulação das plaquetas, que pode resultar em risco de vida coágulo de sangue.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>