Category Archives: anti-oxidante

Anti-Oxidantes nos alimentos e contributo para lutar contra as doenças, envelhecimento e promoção de uma boa saúde.

Forma mais saudável de cozinhar os vegetais para manter os nutrientes

Published by:

Panela para cozinhar vegetais e manter os antioxidantes e vitaminas

Panela para cozinhar vegetais e manter os antioxidantes e vitaminasOuvimos com frequência a necessidade de comer várias porções de vegetais por dia, que devem ser repartidas ao longo das diversas refeições. Sem contar com a fruta devemos incluir 5 a 7 doses diárias de vegetais. Mas como será a forma mais saudável de os cozinhar de forma a manterem os seus nutrientes? Sim porque comer pode não servir de muito se o processo de confecção destruir os seus antioxidantes, sais minerais e vitaminas.

Os nutrientes dos alimentos podem ser sensíveis ao calor ou ao contacto com água a ferver, por isso de forma geral, recomenda-se tempos de cozedura mais curtos e com menos água. Poder-se-ia então dizer que o melhor seria comer os vegetais crus, mas nalguns casos o processo de cozimento favorece a absorção dos antioxidantes pelo nosso organismo.

Então qual a melhor forma de os consumir? Crus ou cozinhados? Depende, as 2 maneiras são correctas dependendo contudo do vegetal em causa. Por exemplo alface, rúcula, aipo, endívia entre outros devem ser consumidos crus. A cenoura, cebola, espinafre, beterraba, tomate e salsa podem ser consumidos de uma ou outra forma. Outros como a couve-flor, brócolos, batata ou nabo têm mesmo que ser cozidos. Um dos alimentos bem conhecidos é o tomate e os pimentos vermelhos, cujo processo de cozedura aumenta a libertação do antioxidante licopeno da casca favorecendo a sua absorção no sistema digestivo.

Cozedura a vapor

Este é sem dúvida o melhor processo, mais saudável e o mais fácil de cozinhar legumes. Os alimentos são cozinhados a vapor sem estarem em contacto com a água a ferver mantendo grande parte dos seus nutrientes.

Este método ajuda por exemplo os brócolos e couve-flor a manter os seus glucosinolatos tão reconhecidos na prevenção e combate do câncer/cancro.

Para o efeito use por exemplo um trem igual ao da foto, que é constituído por 2 panelas que se encaixam uma na outra. Na de baixo coloca-se a água e na de cima que fica ligeiramente elevada tem orifícios por onde passa o vapor que vai cozinhar os vegetais que ficam na parte superior.

Através deste processo os alimentos também ficam mais saborosos sem ficarem moles.

Cozedura em água

A cozedura imersa em água só é aconselhada quando o liquido entra na composição da refeição, como por exemplo nas sopas ou guisados.

A fervura de vegetais também pode ser aconselhável para as pessoas com alguns problemas de saúde como:

  • Doenças renais em que é necessário limitar a ingestão de potássio. O potássio dos alimentos cozidos em água fica no liquido que não é consumido reduzindo a carga sobre os rins;
  • Pedras nos rins. O ácido oxálico de alguns legumes pode aumentar o risco de formação de pedras nos rins.

Legumes Fritos ou assados

Este processo é o que torna os vegetais mais saborosos mas também o menos saudável, embora nalguns casos específicos não exista grande perda de nutrientes.

Normalmente é executado usando uma frigideira ou Wok com um pouco de óleo, ou mesmo grelhados sobre uma chapa quente. O problema é que este processo transforma alguns dos componentes dos alimentos em acrilamidas, conhecida por ser um potencial agente cancerígeno. Quanto mais torrado, dourado ou queimado estiver o alimento maior a presença de acrilamidas.

Para diminuir a presença de acrilamida, a confecção deve ser efectuada o mais rápido possível e a temperaturas baixas. Cortar os legumes em pequenos pedaços antes de colocá-los no wok ou frigideira pode ajudar a minimizar o tempo de cozimento.

12 Plantas Medicinais para a Saúde

Published by:

Manter a saúde conseguindo o bem estar físico e mental pode ser conseguido recorrendo a plantas medicinais.

12 plantas medicinais para melhorar a saúde

Neste artigo apresentamos 12 plantas, alimentos e especiarias com especificidades diferentes no tratamento e prevenção de alguns problemas de saúde.

Alho

Os seus compostos sulfurosos fazem com que combata o colesterol e a hipertensão. É um poderoso anti-bacteriano e útil contra as gripes, constipações e micoses. A melhor forma de conseguir obter os efeitos benéficos consegue-se picando um dente de alho cru, que deve ser ingerido com o resto da refeição.

Mostarda

A mostarda tem um efeito anti-viral e pela acção dos seus componente sulfurosos é aconselhada para problemas gastrointestinais. O seu consumo regular pode auxiliar na erradicação da Helicobacter pylori. Conhecidos efeitos benéficos para as enxaquecas e arterioesclerose.

Canela

A canela também conhecida por cinamono, caneleira da Índia ou pau-de-canela  incrementa a atividade da insulina e por consequência ajuda no combate aos diabetes. É estimulante das secreções digestivas e útil em situações de perda de apetite, indigestão ou enfartamento. Indicada também para diarreias e colites. A forma de tomar mais comum é através do pó adicionado nas sobremesas, leite ou café.

Gengibre

O gengibre ou gingibre tem um sabor picante conferido pelos antioxidantes gigeróis que atenuam fortemente os enjoo e náuseas. Combate as más digestões e intoxicações alimentares. Poderoso auxiliar contras as gripes e constipações. Diminui e controla a hipertensão. Deve ser tomado de preferência fresco, adicionando uma rodela picada a água a ferver.

Hortelã-Pimenta

A hortelã-pimenta (mentha x piperitha l.) tem na sua composição mentol e por isso é indicada para os problemas das vias respiratórias e tosse. Estimula a produção do suco biliar no fígado e consequentemente ajuda a digestão de gorduras e a absorção dos nutrientes dos alimentos no intestino. Tome um chá antes das refeições pesadas e notará o seu efeito imediatamente.

Curcuma

A curcuma também denominada por açafrão da Índia ou terra, gengibre dourado ou amarelo e açafroeira-da-índia é um dos principais constituintes na composição do caril que lhe dá o tom amarelo. Possuí propriedades antimutagénicas que retardam o envelhecimento. Poderoso anti-inflamatório pelo antioxidante curcumina, também útil para problemas hepáticos como hepatite. Combate a arterioesclerose. Pode consultar mais efeitos benéficos da curcuma em: http://www.saudenatural.info/curcuma/

Oregão

O orégão ou orégano tem na sua constituição os antioxidantes fenóis. Os seus constituintes fazem com que seja recomendado para falta de apetite, cólicas e flautulência. Extremamente eficaz em problemas do foro respiratório como tosses e bronquites provocando expectoração.

Pimenta Vermelha

Pimenta vermelha ou vulgarmente conhecida também por malagueta, piri-piri, gindungo ou cápsico é famosa pelo picante provocado nas papilas gustativas a partir do dos seus constituintes capsinóides. Entre os seus benefícios mais importantes contam-se o emagrecimento pelo aumento do metabolismo, estimulação sexual, aumento dos sucos gástricos e consequente auxilio da digestão. Externamente como tópico com efeito analgésico nos espasmos musculares e inflamações de articulações.

Rosmaninho

O rosmaninho (rosmarinus officinalis) cujo nome também pode ser alecrim têm um efeito estimulante na circulação e sistema nervoso pela presença da cânfora. Pode ser administrado em forma de chá a partir das suas folhas, por gotas do óleo essencial ou por suplemento de folhas secas em cápsula. Por via externa usado como tópico pode ser aplicado em forma de óleo com uma concentração a 3% contra o reumatismo, mialgia e nevralgia. Quando aplicado no couro cabeludo ativa a circulação favorecendo um crescimento mais rápido e uma diminuição da queda de cabelo.

Cominhos

O cominho ou cuminho tem uma forte acção digestiva. As suas sementes tem um efeito antiglicemico muito importante na prevenção e auxilio nos diabetes. Entre outras propriedades destaca-se ainda o seu poder antimicrobiano.

Manjericão

O manjericão, alfavaca ou basílico é indicado para a enxaqueca, digestão difícil e como diurético. Para aplicação externa é muito eficaz contra as dores musculares e reumáticas.

Pimenta Preta

A pimenta-preta também conhecida por pimenta-do-reino tem como seu constituinte a piperina que é um coadjuvante na absorção dos nutrientes dos alimentos. Isto quer dizer que ao adicionar esta especiaria na confecção dos pratos, o organismo vai tirar melhor proveito das vitaminas, sais minerais e proteínas.
Evidencia igualmente efeitos muito benéficos contra as infecções urinárias e cistites.

De uma forma simples e de baixo custo pode incluir estas ervas comuns e com forte poder medicinal no dia a dia para se manter saudável.