Evitar e prevenir hipotiroidismo

O hipotiroidismo é uma doença em franco crescimento devido à deficiência da função da glândula da tiróide, e a melhor forma de a evitar é a prevenção.

Evitar e prevenir o hipotiroidismo
Os sintomas mais comuns são:
  • aumento de peso;
  • letargia;
  • fadiga e sono;
  • depressão.
Em estados mais avançados causa igualmente edemas (acumulação de líquidos nos tecidos) e diminuição da frequência cardíaca.

A glândula da tiróide é bastante sensível às toxinas e poluentes, por isso deve evitar expor-se a todos estes factores que provocam intoxicação:
  • Metais pesados como o mercúrio, chumbo e alumínio. Deve ingerir-se água de fonte segura, evitar alimentos contaminados como os grandes peixes capturados em regiões mais poluídas (Peixe espada, atum, peixes de viveiro...) e dentes restaurados com chumbo ou qualquer outro metal;
  • Poluentes industriais ou provenientes de queima de combustíveis, tintas e derivados do petróleo;
  • Perfumes, cremes e cosméticos não naturais. Evite igualmente o contacto com produtos de limpeza, use detergentes saudáveis.
  • Utensílios de cozinha com anti-aderentes, plásticos e borrachas que entrem em contacto com os alimentos;
  • Comidas processadas. Todas as comidas que sofrem grande transformação industrial e se apresentam em pacotes bonitos contendo muitos ingredientes dos quais alguns nem conseguimos identificar. Opte por alimentos que reconhece a sua origem e sabe de onde provêm.
Normalmente quem sofre de hipotiroidismo tem grande probabilidade de ser alérgico a determinados alimentos como os que contem glúten (trigo, cevada, centeio, kamut e aveia), ovos, frutos secos em especial os amendoins, e a deve ter especial atenção com a alimentação seguindo as seguintes regras:
  • Evitar alimentos que contenham goitrogênios, substância que desliga a função da glândula tiróide. Deve pois evitar alimentos com soja ou seus derivados excepto os de soja fermentada como miso, tempeh e natto, vegetais crucíferos crus ou mal cozinhados como couve-flor, brócolos, couves de bruxelas e nabos, amendoins, pinhões, morangos, pêssegos e pêras;
  • Evitar o excesso de cafeína. Estudo realizado em ratinhos pelo Instituto Nacional de Ciências Médicas da Coreia do Sul, concluiu que o excesso de cafeína e a falta de iodo induzem a formação de cancro da tiróide;
  • Reduza o consumo de comidas processadas e refrigerantes,  todas as comidas que sofrem grande transformação industrial e se apresentam em pacotes bonitos contendo muitos ingredientes dos quais alguns nem conseguimos identificar. Opte por alimentos que reconhece a sua origem e sabe de onde provêm;
  • Aumente o consumo de peixes pequenos de mar e ricos em Ómega 3 como as sardinhas, cavalas, carapaus e salmão selvagem;
  • Opte por gorduras de boa qualidade como o azeite, nozes, amêndoas, castanha do Brasil, abacates e coco;
  • Coma carnes limpas de galinhas e perus criados ao ar livre, bem como carne de vaca de pastos verdes.
Para os alimentos saudáveis não aconselháveis para o hipotiroidismo como a soja, atum e crucíferas, eles podem ser incorporados numa dieta normal desde que se aumente a ingestão de iodo através de alimentos como algas marinhas comestíveis, mariscos, bivalves e peixes.

comment 0 comentários:

Enviar um comentário

Delete this element to display blogger navbar

 
Powered by Blogger